O poder das pequenas conquistas: usuários mais motivados e engajados

Rian Dutra falando sobre Psicologia aplicada ao UX Design

“Vem cá, você tem uma empresa, um projeto, um produto: o que motiva seus usuários a continuarem a usá-lo?

Pesquisas mostram que melhorias pequenas e regulares em direção a um objetivo que faz sentido ajudam na motivação de uma pessoa.

Se você for um gestor de uma startup, por exemplo, pode ajudar seus colaboradores a verem as pequenas coisas desenvolvidas na semana que fizeram o produto evoluir.

Continuar lendo

Fui induzido a comprar café descafeinado no mercado – Psicologia do Consumo e UX Design

Rian Dutra falando sobre Psicologia aplicada ao UX Design

“Esses dias, fui no mercado comprar umas coisinhas, e tava andando pelas seções, até que entrei numa que tinha caixas de leite. Aí, do nada… “olha só o que vi aqui, gente! Um cafezinho pendurado me esperando!” Beleza. Comprei. Fui pra casa, e no outro dia, quando fui tomar esse café, eu vi que era café descafeinado, coisa que eu nunca tinha comprado na vida!

Continuar lendo

Design para potencializar o aprendizado do usuário – Multitarefa é um mito

Rian Dutra falando sobre Psicologia aplicada ao UX Design

“Ouça com bastante atenção. Eu vou colocar dois de mim nesta tela, olha que beleza!”

No vídeo, Rian Dutra fala as duas frases a seguir de forma simultânea, e torna difícil entender o que está dizendo, pois temos muito dificuldade em prestar atenção em duas coisas ao mesmo tempo:

“Para o humano, é muito difícil de nos concentrarmos em duas coisas ao mesmo tempo.
Ser multitarefa é um mito. Ninguém consegue ter atenção em duas coisas simultaneamente.”

Continuar lendo

Google tem deixado as pessoas burras? Efeito Google e a Psicologia da Experiência de Aprendizagem

Rian Dutra falando sobre Psicologia aplicada ao UX Design

“Será que o Google tem deixado as pessoas burras? Pergunta polêmica, né? Assim, há uns 20 anos, pra sabermos algo, buscávamos em bibliotecas, Barsa, livros, perguntávamos aos mais velhos.

Hoje é fácil. É só dar um Google. Mas se parar pra pensar, hoje a resposta está no Google não na nossa mente.

Acaba que não guardamos essa informação na nossa memória porque sabemos que é só buscar no Google que vamos encontrar de novo.

Isso tem até um nome: Efeito Google, também conhecido como Amnésia Digital. E isso afeta diretamente a Experiência de Aprendizagem (Learning Experience), seja presencial ou à distância.

Continuar lendo

Atenção Seletiva e Cegueira à Mudança afetam a Experiência do Usuário em produtos mal projetados

Rian Dutra falando sobre Psicologia aplicada ao UX Design

“Olha só. Presta atenção. Olha esse bonequinho do Chaves. Prestou atenção? Se prestou, então você deve ter percebido que estava usando relógio neste braço. Não?

Quando focamos numa coisa, nós tendemos a ignorar outras coisas ao nosso redor. Atenção seletiva. E isso pode afetar negativamente o seu design.

Infelizmente, o design lida com os serumaninhos – quer dizer, felizmente – então, não existe uma receita mágica para ter toda a atenção do usuário que gostaríamos de ter.

Continuar lendo

Globoplay acabou com a graça do BBB – Percepção do usuário, spoiler e Human Experience Design

Rian Dutra falando sobre Psicologia aplicada ao UX Design

“Hoje, acordei, liguei a TV e coloquei para assistir ao BBB para saber quem ficou no paredão ontem.

Mas foi só eu abrir o aplicativo, que eu já vi a miniatura do vídeo com a foto de quem ficou no paredão! Ou seja, a própria Globoplay destruiu minha experiência de assistir já que me deu um baita spoiler!

Quer dizer. Foi só um experimento, porque eu não assisto BBB. Nem você, né?!

Continuar lendo

Bolsa de Valores e Human Experience Design – A evolução do Mercado de Capitais e Design de Interface

Rian Dutra falando sobre Psicologia aplicada ao UX Design

“O novo design e a bolsa de valores. Você sabe como investiam em ações há 20 anos atrás? Agora, qualquer pessoa pode abrir uma conta numa corretora e comprar ações da Oi ou IRB Brasil. Espero que não seja o seu caso.

Tudo está muito fácil, né? Isso é por conta da evolução da tecnologia em si, mas muito se deve também à evolução do Design de Experiência.

As home brokers eram complexas, com visual duro, gerava muita dúvida, e a pessoa comum não se sentia confiante para se arriscar num trade da vida.

Continuar lendo

As cinco dimensões da curiosidade aplicadas no Design de Experiência

Rian Dutra falando sobre Psicologia aplicada ao UX Design

“No vídeo anterior eu falei do poder da curiosidade, mas na prática, como descobrir o quanto o usuário é curioso ou o que o faz ter curiosidade?

Vamos falar das cinco dimensões da curiosidade.

A primeira é a Exploração Prazerosa: em geral, temos o desejo de buscar novos conhecimentos.

A segunda dimensão é Privação da Sensibilidade: quando tem algo que não sabemos, corremos atrás pra descobrir, e isso gera um alívio, porque você é futriqueira e quer saber das coisas.

Continuar lendo

O poder da curiosidade no UX Design para melhorar os resultados do negócio

Rian Dutra falando sobre Psicologia aplicada ao UX Design

“Vem cá, deixa eu te mostrar. Achei uma coisa legal sobre psicologia pra te falar. Eu acho que a curiosidade é uma das nossas maiores motivações. Um bom trailer de filme pode gerar curiosidade para você querer assistir; Notificações, quando bem escritas, podem te levar a abrir o aplicativo; a capa de um livro, a vitrine de uma loja, a página inicial de um site.

Quando alguém tem uma lacuna no conhecimento sobre um assunto de seu interesse, é provável que vá querer descobrir mais sobre isso. Essa é a Teoria da Lacuna de Informação (Information-Gap Theory).

Continuar lendo

Criando designs para usuários com ansiedade – Psicologia e Human Experience Design

Rian Dutra falando sobre Psicologia aplicada ao UX Design

“Deixa eu te falar uma coisa… ⌛ Já ficou ansioso, né? Só porque eu demorei um segundinho pra iniciar meu texto neste vídeo.

Quando se trata de internet e uso de produtos, a maioria dos usuários são ansiosos e não querem perder tempo. Se um loading é demorado, ou se se o texto é muito longo, ou se a interface é difícil de usar, o usuário pode ficar ansioso e acabar desistindo de usá-lo.

Imagina você mexendo em um aplicativo de compra e venda de ações e, sem querer, faz uma besteira, mas não sabe como desfazer ou o motivo do erro. Ou, se você sem querer apagou um arquivo no Dropbox e não sabe para onde ele foi. Ou, se você estiver tentando acessar sua conta bancária, mas sua conta não abre.

Continuar lendo

Como aumentar a retenção de usuários e adoção de novos produtos com Efeito Dotação (Posse)

Rian Dutra falando sobre Psicologia aplicada ao UX Design

“Imagine que você comprou um ingresso para o Rock in Rio por R$ 500. Mas você acabou de descobrir que não vai poder mais ir, e então deseja vender. Você provavelmente não vai querer vender por R$ 550 muito menos por R$ 500, porque vender a preço de mercado te daria a sensação de que estaria perdendo.

Esse fenômeno psicológico se chama Efeito Dotação (ou Efeito Posse). Basicamente, temos a tendência de dar mais valor às nossas próprias coisas, ou coisas que estão sob nossa posse, em comparação às coisas dos outros.

Continuar lendo

Como dark pattern induz usuários a fazer coisas sem querer com Psicologia aplicada em UX

Rian Dutra falando sobre Psicologia aplicada ao UX Design

“Vou te contar como um shopping tentou me induzir a não imprimir o recibo de comprovante de pagamento do estacionamento usando cores seletivas, para supostamente economizar dinheiro com papel.

Então, um dia desses, fui no shopping perto daqui e estacionei meu carro. Na volta, quando fui pegar meu carro, usei um totem de pagamento. Tudo certo. De início, havia um botão verde indicando o início do pagamento, mas no final, após eu pagar, ele me perguntava se eu queria imprimir ou não o comprovante de pagamento.

Continuar lendo

Como o Efeito de Enquadramento aplicado ao UX Design ajuda a vender mais?

Rian Dutra falando sobre Psicologia aplicada ao UX Design

“Presta atenção e me responde rápido. Imagine que você esteja fazendo dieta. Qual é a melhor opção? Primeira opção: iogurte com 20% de gordura. Segunda opção: Iogurte com 80% sem gordura.

É provável que você tenha escolhido a segunda opção. Mas, claro, quando para pra pensar, na verdade os iogurtes são os mesmos.

Esse é o “Efeito de Enquadramento”: as nossas decisões são afetadas pela forma como as opções são enquadradas.

Continuar lendo

Como chamar a atenção do usuário com o efeito psicológico Von Restorff no Design de Interfaces

Rian Dutra falando sobre Psicologia aplicada ao UX Design

“Você gosta de livros? Acho que os livros mais valiosos para um designer são aqueles que não falam diretamente da profissão. Tenho muito mais livros sobre psicologia aplicada do que sobre design, porque é o conhecimento paralelo que vai te fazer destacar dos outros.

Falando em destaque, existe um efeito psicológico chamado de “efeito Von Restorff”, ou “efeito de isolamento”. Quando temos várias coisas na nossa frente, aquele item que se diferenciar pelo sua cor, tamanho, forma, ou por alguma outra característica, chamará nossa atenção e será mais facilmente lembrado.

Continuar lendo

Quando a Psicologia pode atrapalhar os negócios: Efeito de Bandwagon (Efeito de Adesão) no Design de Experiência

Rian Dutra falando sobre Psicologia aplicada ao UX Design

“Posso te falar uma coisa? Você se importa, sim, com a opinião dos outros, mesmo negando. Eu também. Antes de eu comprar minha furadeira, eu assisti a vários vídeos de review. Vai dizer que você já foi no cinema mesmo sabendo que seus amigos odiaram o filme?

É o Efeito de Bandwagon (Efeito de Adesão). É quando decidimos por algo baseado simplesmente porque um monte de gente já fez – maria-vai-com-as-outras.

Pensando em Design e estratégias, quando essa influência social se torna perigosa para os negócios?

Continuar lendo

A Psicologia do “Poder do Grátis” no Mercado Livre e UX Design, segundo Dan Ariely

Rian Dutra falando sobre Psicologia aplicada ao UX Design

“Advinha o que comprei no MercadoLivre. Um monte de coisa: furadeira, persiana, torno de mesa, e uma caixa de geleia. Eu gosto bastante por dois motivos: rápido e frete grátis. Mas sabia que o frete não é grátis de verdade? Bom, pelo menos não para os vendedores. O MercadoLivre não gasta um centavo com o frete – é o que eles dizem.

No livro “Previsivelmente Irracional” do Dan Ariely, ele diz que as pessoas mudam seu padrão de comportamento quando algo gratuito aparece. O grátis não é só um indicador de preço, é um gatilho emocional muito forte, e muitas vezes irresistível. É o que ele chama de “Poder do Grátis”.

Continuar lendo